Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Noticia: Seita quer construir “embaixada alienígena” em Jerusalém

MARCIORRAMOS OFICIAL | 16.8.13 | 0 comentários


O ex-jornalista e ex-piloto automobilístico francês Claude Vorilhon é o líder do Movimento Internacional Raeliano. Ele adotou o nome de Rael desde que diz ter recebido a visita de um ET em dezembro de 1973.
O alienígena se apresentou a ele com o nome de Yahvé Elohim (dois dos nomes de Deus na Bíblia), que seria membro do povo extraterrestre conhecido como os “Elohim”, que em hebraico significaria “aqueles que vêm do céu”.
A partir dessa revelação, ele começou a dizer que é meio-irmão de Jesus Cristo e a humanidade é fruto de experiências alienígenas realizadas há 25 mil anos. Sua seita prega a autodeterminação sexual, ensina sobre a vida em outros planetas e já fez esforços para clonar Jesus Cristo, a partir do DNA encontrado no “santo sudário”. Fariam isso através da Cloneaid, empresa que anunciou em 2003 ter feito a primeira clonagem de um ser humano, embora nunca tenha provado.
Eles usam como símbolo a suástica, antigo desenho sânscrito usado em templos budistas e hinduístas, cujo significado original estaria ligado ao mover dos astros. Contudo, ainda é difícil não associá-la ao movimento nazista criado por Adolf Hitler, que levou o mundo à Segunda Guerra Mundial.
Por isso, estão lançando uma campanha para revitalização do símbolo, também chamado de “cruz gamada”. Pelo quarto ano consecutivo eles fazem o “dia da suástica” e estão lançando um movimento na internet pelo site “Proswastika.org”. A nova suástica proposta por eles fica no interior de uma estrela de Davi, símbolo judaico que está na bandeira de Israel.
Chamada de “maior religião alienígena” do mundo os raelianos dizem ter 70.000 membros em todo o mundo (incluindo o Brasil). Agora querem resgatar a suástica como “um antigo símbolo de boa sorte e harmonia”. É o que explica Kaenzig Thomas, chefe do movimento. “É parte do nosso símbolo oficial. E os nossos sentimentos? Se alguém associa a suástica com algo negativo, então eu me sinto ofendido”, assevera.
A modificação no seu logotipo teria um duplo sentido: a suástica representa o “infinito no tempo”, a estrela de Davi o “infinito no espaço”. Eles colocaram anúncios sobre isso em vários locais recentemente, como os telões do Times Square no centro de Nova York.  Também fazem eventos em diferentes locais do mundo.
Essa “aproximação” com um símbolo judeu gerou protestos de entidades judaicas. Mesmo assim, os raelianos querem construir uma “embaixada espacial” em Jerusalém. Eles esperam desde março de 1990 por uma resposta do governo israelense sobre o pedido de “estatuto de extraterritorialidade”. Segundo Rael, estariam fazendo tudo isso “instruídos pelos Elohim”.
Os raelianos explicam que o templo judeu construído por Salomão teria sido “a primeira embaixada dos Elohim”, ao redor do qual Jerusalém foi edificada. Essa embaixada seria uma réplica do templo e serviria como “referencial espiritual” do mundo pelos próximos milênios.   Com a recusa do governo israelense, eles afirmam que “a localização da embaixada poderá ser em território egípcio ou palestino” e assim “o povo de Davi perderá a proteção dos Elohim”. Com informações The Guardian, Gospel Prime e blog mroberto

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger