Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Reflexão: O cristão e seus sete adjetivos que o identificam

Marcio Roberto Ramos | 11.10.13 | 0 comentários



As cartas a Timóteo são consideradas pastorais.  O capítulo 2 é um compêndio à parte, onde Paulo diz que os mestres devem transmitir o ensino a homens fiéis, que sejam idôneos para ensinar a outros.
 Aqui o apóstolo lista 7 títulos – adjetivos que se encaixam perfeitamente a todos os cristãos e principalmente aos que são chamados ao trabalho do Senhor:
1- FILHO Paulo trata gentilmente seu filho na fé e no Ministério.  É tratado por filho em razão de obediência à autoridade paterna.  O fortificante do cristão é a Graça que está em Cristo Jesus.  A graça é para a salvação e também para o serviço.
2 – SOLDADO Nos 3 primeiros tipos, exige-se vigor.  Soldado, atleta e lavrador são as figuras prediletas do apóstolo, tendo as usado em cartas anteriores: I Cor.  9.24,25.  Paulo tinha contato freqüente com soldados: Ef 6.13-17; I Tm 1.18; 6.12; II Cor 6.7; 10.3-5; – Ele usa a primeira patente do exército.  Sofre (tipo de ação) comigo (compartilhar) as aflições (perseguições).
Bom soldado, subentende-se que existe o mau.  O bom é dedicado e disciplinado com os afazeres cristãos: leitura da Palavra e com o culto devocional.
Não tem segurança ou facilidade.  Vive armado.  É vigilante em todo o tempo – Mc 13.33 É disposto a se concentrar no seu exército e a sofrer.  Liberta-se dos afazeres da atividade civil para se dedicar às armas..
Cumpre ordem do Comando.  I Sm 15.22 – Está à disposição do Comandante.  Pode dizer sempre que “está em guerra”, não podendo baixar a guarda.  O cristão, de igual modo, num mundo tenebroso, deve vigiar contra o pecado.
É comprometido: Não muda a seu bel prazer, não se ausenta sem avisar.  É fiel ao seu batalhão.
Tem mobilidade – não é um ser inamovível – Está para servir em qualquer lugar.
Não envolve em negócios desta vida – Desvia-se da politicagem, da vida boemia, das más companhias, etc..
Não é desertor – Demas – II Tm 4.10; Ajuda no socorro do companheiro ferido –Ilustração: “O soldado que voltou”.
Permanece na mesma patente: soldado = servo Mt 24.45,46.
Hino: “Sou um soldado, não vivo ao léu, meu comandante mora lá no céu”.
3 – ATLETA Competidor dos jogos gregos.  Paulo conhecia os esportes da época e os prêmios dos vencedores.  I Cor 9.24,25 Corria por um prêmio: coroa de ouro.  Hoje foi substituída por medalha.  II Tm 4.7,8 – Paulo aguardava a coroa da Justiça.
Objetiva terminar a carreira: Não é um “coelho” que só aparece no começo.  Em II Tm 4.7, Paulo diz: “terminei a carreira”, não diz em 1º lugar.  A corrida da vida cristã não é uma competição, mas devemos preferir em honra uns aos outros.  Rm 12.10 O cristão, na condição de atleta, é mais que vencedor – Rm 8.37 O atleta segue regras, normas, regulamentos e princípios.  Não adianta desempenho brilhante sem obedecer as regras.  Não é levado por mensagens de auto-ajuda.  Ex: Jamaicano Bolt, 9:58.  A Bíblia é o Livro das promessas, mas também é um Livro de princípios.
O autêntico atleta não usa “dopping”.  Isso fala do cristão que corre com vanglória, vaidade, interesse em prejudicar os semelhantes, etc.
O atleta livra-se do peso morto para não se embaraçar.  Hb 12.1
4 – LAVRADOR Foi a primeira ocupação do homem: Gn 2.15; 3.23.  Homem de muito trabalho, o lavrador fala de subsistência.  Lavrar significa labutar, mourejar, empenhar-se, fatigar.  Não há sucesso sem trabalho.  Eliseu era lavrador – I Rs.  19.19; Amós 7.14; Jesus usou a pessoa do lavrador para ilustrar seus sermões: Mt 13.1 “O semeador saiu a semear…colheu 100, 60 e 30 por um”; João 4.35-37 “Os campos estão brancos para a ceifa”; Mt 13.31,32 “o homem que semeou um grão de mostarda”; Mt 13.24 – parábola do joio e do trigo.  Paulo fala do lavrador em I Cor 3.6-9 (Mesmo sendo Deus quem dá o crescimento, não podemos ficar sem trabalhar).  Salmo 126.6 fala do lavrador que leva a preciosa semente, andando e chorando.  O lavrador é desprovido de ostentação.  Soldado (na lide diária, nas homenagens) e atleta (na competição e no pódio) aparecem, mas o lavrador não tem visibilidade.  Ele identifica-se muito com o cristão.
Seu trabalho exige suor e habilidade.  É um ceifeiro – Mt 9.37,38 A semeadura enfrenta a dureza do solo e o calor, pode até chorar Sl 126.  É um trabalho de paciência – Tg 5.17 Quando põe a mão no arado, não pode olhar para trás.  Lucas 9.62 Não pode ser preguiçoso: semeadura, cuidado e colheita.  Pv 24.30,31 Deus dá o crescimento.  I Cor 3.6-9
5 – OBREIRO
1ª Qualidade: Aprovado.  Conserva-se na estrada principal e evita os atalhos.  Leva os outros a seguir no mesmo caminho.
2ª Qualidade: Não tem de que se envergonhar.
3ª Qualidade: Apto na palavra.  Palavra da verdade.  Manejar bem significa “cortar em linha reta”.  Ele é fiel e não falsifica a Palavra.
6 – VASO De honra, santificado e útil ao seu possuidor.  At 9.15 Deus chama Paulo de vaso escolhido.  Paulo a si mesmo denomina vaso de barro, II Cor 4.7 De deshonra: vaso de material inferior, referindo-se aos falsos mestres.
7 – SERVO Servo = um escravo doméstico.  Principal característica: ser manso.  Ao servo, não convém contender, mas ser brando para com todos, apto para instruir, paciente, disciplinando com mansidão os opositores.  II Tm 2.24-26.  Interessante que Paulo inicia a série chamando Timóteo de filho e soldado e a encerra chamando-o de servo.
Conclusão: Paulo diz a Timóteo que deve ponderar e considerar estas coisas, pois o Senhor dará entendimento em tudo.  Versículo 7.

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger