Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Brasil: TRT/GO nega vínculo trabalhista entre ex-pastor e a Igreja Universal

Marcio Roberto Ramos | 14.9.12 | 0 comentários

Um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus entrou com uma ação na justiça pedindo o reconhecimento do vínculo empregatício por ter atuado como pastor e tecladista, mas no Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-GO) rejeitou o pedido.

Ao querer provar que era empregado da IURD, por exercer o ministério em tempo integral e por receber para isso, o homem que não teve o nome identificado queria cobrar uma indenização no valor de 1 milhão de reais por danos morais que teria sofrido ao ser expulso da denominação.
O autor do processo conta que passou a trabalhar na Igreja Universal com 16 anos quando se tornou obreiro, ao ser ordenado como pastor este homem foi transferido de São Paulo para Goiânia onde trabalhou por alguns anos.
No relato do processo ele conta que depois de um tempo perdeu a fé na igreja, mas continuou atuando como religioso por necessidades financeiras. Até que um dia ele foi acusado injustamente, segundo o processo, de cometer adultério e teve que deixar seus cargos.
A indenização pedida seria para reparar os danos sofridos pelo autor do pedido, ele alega que tal afirmação acabou com seu casamento e comprometeu sua imagem no círculo social. Fora isso ele também incluiu no processo que foi obrigado a realizar uma vasectomia, este seria um dos requisitos para poder ministrar nos cultos da Universal.
O TRT-GO aceitou a defesa apresentada pela igreja, que negou a existência de vínculo empregatício afirmando que o ex-pastor exerceu suas funções por vocação religiosa. Sobre o adultério, os advogados da IURD disseram que o reclamante foi surpreendido com mais dois membros da entidade na presença de prostitutas.
Com base no depoimento das testemunhas, a justiça decidiu que neste caso não houve vínculo empregatício e que não há fundamento para o pedido de indenização por danos morais.
Com informações Revista Exame/Gospel Prime/Blog mroberto

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger