Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

REFLEXÃO: “Meios de comunicação”, qual a atitude da família cristã diante disto?

Marcio Roberto Ramos | 23.3.13 | 0 comentários


A família cristã não deve portar-se de maneira passiva diante dos meios de comunicação, mas buscar sabedoria de Deus para agir de forma crítica e seletiva, levando sempre em conta as reivindicações da Palavra de Deus.


Já quero neste inicio perguntar: quanto tempo você gasta diante de uma televisão ou um computador? Que tipo de programa vocês costumam assistir na televisão ou por quais sites navegam na internet? Que atitudes deve a família cristã tomar quanto aos meios de comunicação? “Controlá-los, restringi-los ou não utilizá-los”?
Quero informar que a concupiscência da carne, concupiscência dos olhos e soberba da vida são ingredientes imprescindíveis à mídia em seu esforço para atrair e persuadir milhares de pessoas ávidas por alguma diversão no pouco tempo de que dispõem.
À medida que o crente atende aos apelos sedutores da mídia, afasta-se consequentemente de Deus. Isto se reflete de imediato em sua conduta cristã: Já não é mais assídua nas reuniões, vida diária com Deus já não existe mais, está totalmente ligado aos meios de comunicação, se entregou. Se não formos rigorosos no controle destes veículos, estaremos consentindo que eles influenciem os lares, causando prejuízos irreparáveis à vida conjugal, ao desenvolvimento dos filhos e aos valores cristãos, éticos, morais de toda família.
Pode sua família está enquadrada no salmo 128? Muitas famílias cristãs, hoje, não mais se reúnem ao redor da mesa, já não mais se entendem na hora das refeições, ficou complicado. Ficaram escravos do meio de comunicação, ignorando a prática da Palavra de Deus.
Que atitudes, pois deve a família cristã tomar quanto aos meios de comunicação?
Deve a família precaver-se contra os assédios da mídia, pois estes são os ingredientes:

Tais coisas não podem de maneira nenhuma fazer parte de nossas famílias, sabe por quê? Porque contrariam frontalmente a Palavra de Deus, que é a regra de fé e de viver cristão.
1.     A concupiscência da carne: Desejo anormal de bens ou de prazeres materiais, apetite sexual desordenado. Assim é definida a palavra concupiscência. É exatamente em cima da vontade, carnal incontrolada que os publicitários fomentam suas campanhas, induzindo uma audiência passiva e sem discernimento a consumir ideologias e comportamento nocivo  que desagradam a Deus. Não permita que sua família seja vitima da concupiscência do meio de comunicação. Ensine-a escapar dessas armadilhas, o que dizer das novelas e filmes? Os meios de comunicação arrastam-nos a necessidades irreais e imaginárias, tornando-nos frustrados quando não consumimos os bens anunciados pelas lojas. Cuidado! Isso pode ser fatal ( Hb 13.5,6).
2.     A concupiscência dos olhos. Cientes de que os olhos não se afastam de vê (Ec 1.8), as empresas de comunicação esmeram-se por apresentar as mais sedutoras sugestões visuais, objetivando, com isto despertar a cobiça no coração humano (Ex 20.17)
3.     A soberba da vida. Os meios de comunicação têm induzida nossa geração à soberba e a um desmedido orgulho. Os filmes, novelas e desenhos animados intilam-nos a idéia d que o homem pode viver sem Deus (Sl 14.1). Quem são os heróis apresentados aos nossos filhos? Homens destituídos de Deus, e que repassam a idéia de que a força bruta, bem como o uso do pensamento positivo são mais do que suficientes para resolver todos os problemas do ser humano. Além disso, zombam dos valores cristãos, afirmando explicitamente estarem estes completamente ultrapassados.
Por conseguinte, se deixarmos os nossos filhos a mercê da televisão, por exemplo, estaremos permitindo que eles se rebelem contra Deus e contra nós. E depois que apostam como fazê-los retornar a fé em Cristo? 
Não é fácil controlar os meios de comunicação, porque estes, a cada dia que passa, introduzem-se na vida do ser moderno, tornando o seu uso como que obrigatório. Todavia, como responsável pela santidade de nosso lar, empregue todos os esforços possíveis, afim de que nossa família não venha sofrer devido a nossa falta de responsabilidade. Se quisermos que nossos filhos sejam preservados dos malefícios gerados pelos meios de comunicação, devemos ser um exemplo no uso destes.
Não podemos transgredir neste particular. Se assistirmos a programas indevidos, com que autoridade haveremos de aconselhar nossos filhos? Para sermos felizes no lar,temos que vigiar naquilo que não é próprio para nós, e executarmos respeito e confiança dentro de casa.
Como você tem lidado com os meios de comunicação dentro da sua casa? Não se deixe prender por eles nem permita que eles contaminem sua família. Como servo de Deus, o nosso compromisso com o Senhor é inadiável e urgente, se você tem falhado nesse particular, arrependa-se, peça perdão e ore a Deus. Peça-lhe forças para ser um exemplo de autocontrole, moderação e seletividade. E, assim o nome de Cristo será exaltado em sua vida e na vida de seus entes queridos.
Saiba usar para sua edificação.

MarcioRoberto    curta o blog no facebook e twitter
                                                                                                                       

Category: , , ,

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger