Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Noticia: Cronista sugere que a Bíblia seja reescrita para que a homossexualidade não seja vista como pecado

Marcio Roberto Ramos | 15.4.15 | 0 comentários

Blog mroberto. Um articulista influente nos Estados Unidos publicou um texto em que defende que a Bíblia Sagrada seja reescrita para que os homossexuais sejam aceitos na comunidade cristã, e que a questão da homossexualidade deixe de ser vista como pecado.

Frank Bruni usou sua coluna no The New York Times para dizer que a visão bíblica de enxergar “gays, lésbicas e bissexuais como pecadores é uma escolha” baseada em “textos antigos”, e que o livro deve ser “reescrito” para ser aceito pela comunidade homossexual e que esta seja também aceita pelos cristãos.
“É uma escolha. Ela [a Bíblia Sagrada] prioriza passagens dispersas de textos antigos e faz que tudo o que foi aprendido desde então, como se o tempo tivesse parado, como se os avanços da ciência e do conhecimento não significassem nada”, escreveu.
A Bíblia, segundo o articulista, “desconsidera o grau com que os escritos refletem os preconceitos e pontos cegos de seus autores, culturas e épocas”, e por isso, está desatualizada.
No entanto, a proposta absurda de Bruni recebeu uma resposta do escritor cristão Michael Brown. O autor de “Você Pode Ser Gay e Cristão?” escreveu no site Charisma News que o articulista do NYT está equivocado sobre a Bíblia Sagrada.
“Para os judeus e cristãos devotos, as Escrituras não são apenas quaisquer escritos, cheios de preconceitos e pontos cegos […] Se fosse esse o caso, não haveria base alguma para a nossa fé e nenhum fundamento moral absoluto de qualquer espécie. Esqueça sobre a homossexualidade. Nós não teríamos nenhum motivo para manter a qualquer um dos fundamentos da nossa fé se a descrição de Bruni fizesse sentido”, opinou.
Sobre a opinião de Bruni, que entende que a “homossexualidade não deve ser considerada um pecado”, Brown respondeu dizendo que a posição cristã sobre o tema não se resume a isso: “Todos nós, não importa as nossas tradições religiosas, devemos saber fazer mais do que dizer às pessoas homossexuais que elas são uma ofensa. E isso é precisamente o que os floristas e padeiros que querem transformá-los estão dizendo a eles”, explicou, fazendo referência aos casos em que profissionais cristãos que se recusam a prestar serviços para cerimônias de casamento gay acabam acusados de homofobia.
Por fim, o escritor cristão acrescentou que “o fato é que as igrejas e denominações e grupos religiosos podem ir e vir, mas a Palavra de Deus está aqui para ficar. Ela permanece”.
Fonte: Gospel+

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger