Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Saída do Reino Unido da UE pode resultar em um novo império.

MARCIORRAMOS OFICIAL | 28.6.16 | 0 comentários

Bandeira da União Europeia
Blog mroberto. A existência de um “Império Romano Revivido”, descrito nos Livros de Daniel e Apocalipse, geralmente é vista pelos teólogos como um dos sinais dos últimos dias. Quando a Europa começou a diminuir as diferenças entre os países, no pós-guerra, formou-se a chamada Comunidade Econômica Europeia (CEE).
Fundada em 1958, pelo Tratado de Roma, ela previa uma integração econômica. Inicialmente, integraria os países fundadores. A bandeira, adotada na época, apresenta 12 estrelas. Seu criador, Arsene Heitz, um católico francês, explica que a inspiração era a coroa de estrelas citada em Apocalipse 12:1.
Em 1993, após o Tratado de Maastricht, a CEE tornou-se a União Europeia (EU), adotando uma moeda única em 2000 e a eliminação de fronteiras para seus 500 milhões de moradores. A UE chegou a possuir 28 estados-membros e cujas decisões eram tomadas pelo Parlamento Europeu. Agora, com a saída do Reino Unido, no processo histórico de votação que ficou conhecido como Brexit, outras nações falam na realização de votações similares, que podem resultar numa grave crise econômica no continente e pôr fim à UE.
O jornal Express, da Inglaterra, foi o primeiro a anunciar várias medidas que foram apresentadas pelo ministro das Relações Exteriores da Alemanha, França e Itália, para acalmar os membros da União Europeia. A que ganhou mais força é uma proposta de “refundação”, que transformaria o território europeu em uma espécie de Império, com uma maior integração política e econômica, que prevê ainda um único exército comum.
O preâmbulo do material, segundo foi divulgado pelo jornal, diz: “Nossos países compartilham um destino comum e um conjunto comum de valores, que darão origem a uma união mais estreita entre os nossos cidadãos. Vamos, portanto, lutar por uma união política na Europa e convidar os europeus a participarem deste empreendimento”.
A chanceler alemã Angela Merkel, uma das mais influentes líderes do mundo, afirmou que a saída do Reino Unido é “um divisor de águas para a Europa” e “um duro golpe no processo de unificação europeia”. Enquanto o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, acredita que: “Agora é a hora de inventarmos uma outra Europa”.
Curiosamente, até a conceituada revista The Economist admite que, para muitos protestantes, o que está acontecendo possui uma consequência escatológica. Segundo o artigo, manifestantes que pediam votos pela saída da União Europeia usavam versículos do livro de Apocalipse para defender sua posição.
O assunto logo foi tratado por diversos sites especializados no estudo das profecias bíblicas. OProphecy News Watch e o Prophecy Update acreditam que existe um clima de instabilidade e insegurança geral, já que pesquisas de diferentes jornais indicam que quase metade dos eleitores das oito grandes nações da EU querem plebiscitos e mais de um terço disse que gostariam de sair do bloco.
O potencial para o surgimento de uma “outra Europa” parece grande. Obviamente, cercado de muita especulação ainda. Ao mesmo tempo, nos próximos meses deve ser votada a formação de um exército europeu único, proposta antiga que tinha na Inglaterra seu maior opositor.
A proposta é incentivada pela Chefe do Comitê da União Europeia para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, que está propondo uma nova “estratégia global”. Não por acaso, desde que assumiu o posto ela faz campanha pela intervenção da UE em Israel e a divisão de Jerusalém como capital também da Palestina.
Ela esteve ao lado de Mohmoud Abbas, na semana passada, quando esse pediu apoio da EU para “deter Israel”.
Oficialmente, a União Europeia conta ainda com 27 nações. Nos próximos meses haverão outros referendos e esse número tende a diminuir.
Consideradas previsões bíblicas sobre o último império mundial, a expectativa é que ele seja formado por 10 nações. São 10 dedos (Dn 3:10), 10 chifres (Ap 13:1) e 10 reis (Ap 17:12).
Embora existam entendimentos diferentes, tudo parece apontar para uma aliança de 10 nações/governantes de serão controlados pelo “chifre pequeno”, comumente entendido como o Anticristo. Para os estudiosos da Bíblia, os próximos passos na política externa e interna da Europa requerem muita atenção.

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger