Reflexão: O relacionamento dos pais com os filhos

marcio roberto Ramos | 27.10.12 | 0 comentários

Os pais devem zelar pelos filhos, e ser gratos a Deus por todos eles, porque os filhos são galardão e herança que o Senhor nos concede.

Embora muitos não pensem assim, os filhos são bênçãos de Deus. Na antigüidade, ter muitos filhos era sinal de bem aventurança.
Existem casos notórios na Bíblia de mulheres e homens que rogavam a Deus e receberam filhos especiais, que percorreram uma trajetória brilhante no serviço divino. Os filhos nunca são iguais, por isso os pais devem tratá-los com sensibilidade para não ferir sua dignidade. Isto não quer dizer que devam prescindir da disciplina que é inevitável para correção, mas sempre acompanhada de moderação e equilíbrio.
A forma como os filhos são criados refletir-se-á em sua vida adulta. Portanto pais observem seu procedimento na criação de seus filhos, pois vocês terão de prestar contas deles diante de Deus.
Filho é sinônimo de problemas para muitas pessoas. A palavra de Deus, no entanto, declara os filhos como bênçãos do Altíssimo. Naturalmente, isso deve ser visto sob perspectiva da fé pelos pais que são servos do Senhor. O casal cristão é grato a Deus pelos filhos que tem.
Meditemos nesse importante assunto, oremos para que os pais cristãos desfrutem de um relacionamento sábio, equilibrado e amoroso com os filhos.
Ter filhos é uma experiência ímpar, cada um é diferente do outro em temperamento, personalidade, aparência, tendências, vocações. Cada recém nascido é sempre uma incógnita: QUEM SERÁ ESTA CRIANÇA? UM SERVO DE DEUS? UMA PESSOA PROBLEMÁTICA?
Esta foi também a pergunta do povo a respeito de João Batista(LC 1.66). Só Deus sabe! Diante disso, é importante que os pais crentes orem, afim de que seus filhos sejam, de fato, bênçãos de Deus.
EX: Manoá, pai de Sansão, orou a Deus buscando orientação sobre seu filho que iria nascer (JZ 1.3-8).
Muitos pais, hoje não oram a Deus com perseverança por seus filhos. Talvez seja por isso que tantos filhos de crentes são problemáticos, falta-lhes o santo acompanhamento da oração.
REALIZANDO O CULTO DOMÉSTICO
A Bíblia diz que Timóteo, o jovem evangelista, proveio de um lar em que se cultivava o hábito do culto doméstico ( 2 Tm 1.5). Parece-nos que hoje em dia, poucas são as famílias que realizam o culto em seu lar, infelizmente, costuma-se dizer que, em lugar do altar da oração, a maioria das famílias evangélicas está entronizando outro altar que não traz edificação a seu lar. Em conseqüência, crianças e adolescentes estão ficando cada vez mais rebeldes. O que se vê é uma nova geração de filhos de crentes desprovidos do autêntico caráter cristão. “São filhos da televisão, criados pela babá eletrônica, filhos das novelas e de outras maldições que entram nos lares dos crentes, conforme a advertência de Deuteronômio 7.26.
ENSINANDO A PALAVRA
Durante a semana, os filhos passam cerca de 160 horas em casa, na escola, no lazer e em diversos lugares. Somente umas 8 horas são passadas na igreja.
Ora se os pais desejam que seus filhos recebam melhor a instrução corretamente às coisas espirituais, deverão eles mesmos ensinar-lhes a palavra de Deus em casa.
Em Deuteronômio 11.18-21, Deus ordena aos pais cuidarem da vida espiritual dos filhos. Todo pai tem o dever de ensinar aos filhos a palavra de Deus (V 19a), assentados em casa (v 19b) ou em qualquer ocasião própria (v 19c), para que conheçam a vontade de Deus e andem nos seus estatutos ( Sl 119.9).
O AMOR AOS SEUS FILHOS
Afeto e carinho são sentimentos que não custam nada, mais muitos pais não conseguem transmiti-los aos filhos. Quando erram, os pais os repreendem com violência. As vezes proferem palavras que humilham e causam constrangimento à criança. Há pais que costumam bradar: “você não presta pra nade!”, “quando crescer vai puxar carroça!”. “este aí não vai dar pra nada na vida!”.
Imagine! Se os próprios pais dizem isto para os filhos, o que na dirão estes a outras pessoas? Poucos são aqueles que encontram disposição para demonstrar afeto, mesmo quando seus filhos agem de modo correto. Isso lhes causa frustração, revolta e indignação. A Bíblia exorta-nos a sermos afetuosos ( Fp 2.1-2). Os filhos devem ser alvos do nosso amor, carinho e compreensão.
Dizer ao filho ou filha: Eu amo você, gosto muito de você, sou grato a Deus por você...São expressões que produzem uma elevada dose de motivação e estímulo. Essas palavras, somadas às nossas atitudes, exprimem o amor que sentimos por eles.
O Salmista diz: Beijai o filho para que não se ire...( Sl 2.12). E uma palavra referente a Cristo. Contudo, serve de exemplo para os pais. João, o apóstolo do amor, nos diz que devemos amar não somente de palavras, mas por obras e em verdade ( 1 Jo 3.18), ou seja, com gestos.
Um abraço sincero, um beijo paternal, o braço sobre o ombro vale mais do que grandes somas de dinheiro. A falta desses gestos tem levado muitos filhos a aborrecerem os pais e a se enveredarem pelo caminho das drogas, da prostituição e da perdição espiritual. Os pais devem cultivar a aproximação dos filhos através do abraço carinhoso.
.....A Bíblia manda que os pais não irritem os filhos para que não percam o ânimo.
Paulo ainda exorta: E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-vos na doutrina e admoestação do Senhor ( Ef 6.4). O que significa admoestar? ADMOESTAR é disciplinar, no sentido de correção, isto deve ocorrer desde a infância.
É necessário que os pais cristãos dediquem tempo para falar e ouvir seus filhos. Na Bíblia, temos um caso típico de prejuízo irreparável pela falta de comunicação de um pai. É o caso de Davi e Absalão, o jovem esperou dois anos para que seu pai lhe desse atenção, como não conseguiu, revoltou-se ( 2 Sm 13.37,38; 14.28-33). É óbvio e oportuno considerar que, neste caso, outras coisas más estavam no coração de Absalão, inclusive más influências de sua mãe incrédula. Todavia, a falta de comunicação entre pais e filhos causa irreparáveis prejuízos.
Os pais cristãos têm recebido da parte de Deus um precioso galardão, os filhos.
Com certeza, Deus há de requerer prestação de contas de nós pais e mães, com relação ao nosso desempenho, incluindo o exemplo e o legado espiritual que são a maior herança que podemos deixar aos nossos filhos.

Deus abençoe nossas famílias///MARCIO ROBERTO

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger

Origens de acesso