Curta nossa página e fique bem informado com os informes e estudos cristãos.

Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato

Pastores via rede social travam discussão sobre a Concepab

Marcio Roberto Ramos | 8.3.13 | 0 comentários

Uma discussão foi lançada via Twitter, após as críticas abertas do pastor Silas Malafaia à Confederação de Conselho de Pastores do Brasil (Concepab).


Silas Malafaia e o secretário da confederação, Wilton Acosta protagonizaram a batalha online.

A discussão iniciou-se após novos comentários de Silas Malafaia sobre a confederação e Wilton Acosta, que é presidente do Fórum Cristão Nacional de Ação Social e Político (Fenasp) e pastor auxiliar da Igreja Sara Nossa Terra. Segundo Malafaia, a entidade de “ilustres desconhecidos”, como chamou, não tem autoridade para representar os evangélicos.

“O indivíduo usa a entidade que ele é presidente para defender a que ele é secretário. Sabe quem é ele? Pastor auxiliar de um ministério… Que autoridade ele tem? Quem fala, segundo o protocolo, é o presidente. Para vocês verem o nível da entidade. Conheço o interesse que existe.”

“Aí esta a prova da verdade que falei. Gente que não tem autoridade para nos representar, criando entidade para se respaldar naquilo que não é”.

Wilton Acosta rebateu as críticas do pastor Silas acusando-o de ser desonesto.“O sr está sendo desonesto no debate @PastorMalafaia. O@FenaspBR foi o proponente da Confederação. Ja falamos pessoalmente sobre isso.”

“A difamação e a intimidação sempre foram as armas dos covardes e dos prepotentes”, acrescentou.

Mais adiante da discussão, Wilton Acosta pede desculpas a Silas Malafaia e oferece esclarecimentos sobre a questão.

Malafaia critou a Concepab, alegando esta não ter sido instituída com autonomia e representatividade dos evangélicos. “Esses caras não têm autonomia para fundar Confederação de Conselho de Pastores. É um absurdo da safadeza e imoralidade.”

Silas Malafaia mostrou sua preocupação sobre as tentativas de haver um controle da igreja evangélica e questionou o interesse de Wilton Acosta e da confederação.

Durante suas críticas, o pastor da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo comparou a situação com a de um deputado federal que tem um projeto no Congresso Nacional para instituir um conselho oficial de pastores evangélicos.

“Deputados nós não podemos...! Querem controlar a igreja evangélica!”

Segundo Malafaia, a ação tem por trás pessoas da esquerda que não suportam o crescimento dos evangélicos.

“Cada denominação evangélica é responsável. E tem mais: conselhos de pastores são entidades associativas para comunhão”, ressaltou ele.

O pastor evangélico reclamou também que a Concepab quis ser uma entidade maior do que o conselho de pastores do Brasil, da qual ele faz parte da diretoria.

“Nós não representamos evangélicos! (...) não existe nenhuma entidade evangélica com aval para representar toda a igreja evangélica brasileira.”

“Querem controlar a igreja e pastor.”

O famoso televangelista disse que não aconselha a nenhum pastor a pertencer à Confederação de Conselho de Pastores, por não ter “legalidade moral, espiritual para nos representar.”

Fonte: The Christian Post/blog mroberto

Category:

0 comentários

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger